Dracena, Domingo - 21 de Outubro de 2018
SAÚDE DA MULHER. Avapac promove ação de conscientização do câncer de mama hoje   Voluntárias da entidade que atende pacientes de câncer estarão nesta manhã, na Praça Arthur Pagnozzi entregando folhetos informativos Por Rosana Gonçalves Da Redação   Algumas das voluntárias da Avapac na Campanha Outubro Rosa 2018 (Foto: Lucas Mello/JR) Voluntárias da Associação de Voluntários de Apoio ao Paciente de Câncer (Avapac), de Dracena, trabalham neste mês vestindo camisetas rosas alusivas à campanha Outubro Rosa. Neste sábado, 13, e nos outros dois próximos dias 20 e 27, voluntárias estarão na Praça  Arthur Pagnozzi distribuindo folhetos ilustrativos sobre os sinais que a mulher não deve ignorar quanto ao câncer de mama.  A presidente da entidade, Mariza Buccironi informa que os folhetos foram confeccionados com o apoio da Unimed local. Na década de 1990, nasceu o movimento conhecido como Outubro Rosa, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade. Mariza Buccironi conta que atualmente estão cadastrados na Avapac 84 pacientes que tratam de câncer de mama. “Na maioria dos casos o tratamento acontece ainda em Jaú, e os outros em Presidente Prudente”.  Segundo ela, não houve aumento significativo este ano da doença na cidade. A maioria das pacientes são atendidas pelo sistema único de saúde (sus) e necessitam, na sua maior parte de medicamentos para dor e suplemento alimentar. Medicamentos  específicos, que inibem o crescimento do câncer de mama, como o anastrozol e o citrato de tamoxifeno, ofertados pelo sus.  Mariza pondera que campanhas como o Outubro Rosa são importantes para a mulher se cuidar, fazendo a mamografia regularmente, a critério médico e se tocando para descobrir qualquer anomalia nos seios. “A hora do banho é ideal para o autoexame”, lembra.   
Polícia Civil de Adamantina prende dupla que aplicava golpes do bilhete premiado em idosos     Por Siga Mais - Adamantina   Dupla de golpistas foi presa pela Polícia Civil de Adamantina, em operação realizada pela DIG/DISE (Foto: Cedidas/Polícia Civil) Um homem e uma mulher, moradores em Americana (SP), foram presos em flagrante no início da tarde desta quinta-feira (4) pela Polícia Civil de Adamantina, acusados da prática do golpe do bilhete premiado. As vítimas preferenciais dos golpistas eram pessoas idosas. A prisão da dupla se deu a partir de um caso ocorrido cerca de dois meses atrás, em Adamantina, quando uma vítima idosa foi levada a comprar um bilhete supostamente premiado. Ela desembolsou R$ 6 mil em dinheiro e entregou aos golpistas, com a promessa de estar comprando um bilhete premiado no valor de R$ 200 mil. Na época, o caso foi levado pela vítima às autoridades policiais, que imediatamente iniciaram as investigações, mobilizando as equipes da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) e DISE (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes), da Polícia Civil local. A investigação foi iniciada a partir da queixa formalizada pela vítima, pelas características físicas dos golpistas e pelo resgate de imagens gravadas pelas câmeras de segurança existentes na cidade. A partir de então, desse trabalho iniciado em Adamantina, as informações apuradas foram compartilhadas com as demais unidades policiais da região, ampliando o universo da investigação. Prisão da dupla A prisão da dupla se deu depois de um novo golpe, aplicado contra um idoso nipônico, nesta quarta-feira (3), em Dracena. O idoso foi abordado pelos golpistas e induzido a comprar um suposto bilhete premiado, pagando R$ 100 mil, sendo R$ 10 mil já entregues no mesmo dia, e o restante combinado para esta quinta-feira. Ocorre que a dupla desconfiou e ficou insegura em retornar ao idoso para se apropriar do restante do valor combinado, e pela manhã de hoje deixou Dracena pela Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294). O caso desse novo golpe chegou à Polícia de Dracena, que por sua vez informou toda a região sobre o novo registro de crime. As características dos golpistas e do carro eram as mesmas, do crime de dois meses atrás, ocorrido em Adamantina.  Assim, a estrutura policial foi mobilizada, na região, ficando de prontidão, o que levou a equipe da DIG/DISE de Adamantina a efetuar a prisão da dupla, mediante bloqueio policial às margens da Rodovia SP-294, na altura do bairro Tucuruvi. O veículo dos golpistas foi interceptado, resultando na prisão. Depois de abordados e detidos, os dois foram levados à Polícia Civil de Adamantina, onde foram adotadas as demais providências, com a lavratura da prisão em flagrante, bem como a apreensão de dinheiro (em Reais e Dólares), cartões de crédito/débito, jóias, celulares, jogos de loteria e o carro, que tem placas de Rio Claro (SP). A dupla tem passagem pela polícia e inclusive condenações judiciais, pela mesma prática de golpe. Porém, soltos, reincidiram no mesmo crime. Agora, ambos ficaram recolhidos pela Polícia Civil, à disposição da Justiça. Ele permaneceu preso na cadeia de Adamantina e a mulher transferida para a cadeia de Dracena. Na manhã desta sexta-feira (5) devem ser apresentados no Fórum da Comarca de Adamantina, para audiência de custódia, onde a autoridade do Poder Judiciário decidirá pela manutenção das prisões ou a soltura dos mesmos. Os R$ 6 mil reais da vítima moradora de Adamantina, cujo golpe ocorreu dois meses atrás, ainda não foram recuperados. Já em relação ao golpe praticado ontem em Dracena, do total de R$ 10 ml, foram recuperados cerca de R$ 2.500,00. O restante, segundo os acusados, foi depositado em conta, pelos golpistas, e utilizado para pagamentos diversos.  
Modelo de saúde é do século passado, diz médico sobre cuidado a idosos       Por Paula Laboissière - Repórter da Agência Brasil  Brasília A tendência de envelhecimento da população brasileira não tem sido acompanhada de medidas que garantam os direitos desse público, sobretudo no âmbito da saúde pública. Apesar de ocupar lugar de destaque no Estatuto do Idoso - que completou 15 anos no dia 1º de outubro - a garantia de acesso à saúde é um dos itens que mais registra queixas por parte dessa população. A baixa oferta de políticas de cuidado para idosos que precisam de apoio, como os chamados centros-dia, é um dos gargalos apontados pelo presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Carlos André Uehara. Em entrevista à Agência Brasil, ele destacou a necessidade de uma rede integrada de atenção ao idoso e da formação e capacitação de profissionais para atender a demandas específicas dessa população em diferentes esferas. “O idoso não é o adulto velho, assim como uma criança não recebe o mesmo cuidado de um adulto novo. É preciso treinar essas equipes que já estão em atuação com conhecimentos gerais em gerontologia, para que possam acompanhar essa população”, destaca. Para Uehara, o modelo de saúde brasileiro “é do século passado”, focado em doenças agudas, infecciosas, que eram resolvidas com medicação. Hoje, entretanto, há uma prevalência de doenças crônicas não transmissíveis e que exigem um cuidado contínuo, ao longo de toda a vida. Até 2060, o Brasil terá 25% da população composta de idosos, segundo projeções do IBGE - Marcelo Camargo/Agência Brasil Desde 2012, o Brasil ganhou 4,8 milhões de idosos superando, em 2017, a marca de 30,2 milhões de pessoas nessa faixa etária. Com o aumento da expectativa de vida dos brasileiros, a previsão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é que, em 2060, o índice de pessoas com mais de 65 anos no país passe dos atuais 9,2% para 25,5% – um em cada quatro brasileiros. Confira abaixo a entrevista da reportagem da Agência Brasil com o especialista: Agência Brasil: Como avaliar os 15 anos do estatuto com recorte especial para a saúde do idoso?Carlos Uehara: O Estatuto do Idoso foi um marco. Até então, não havia visibilidade em relação ao envelhecimento populacional. A gente sempre acreditou que o Brasil era um país jovem. E ele ainda é um país jovem porque ainda não chegamos numa porcentagem alta de idosos. Como o corte mudou para 60 anos [não mais 65 anos], hoje, 14% da população, aproximadamente, é formada por idosos. É um segmento que vem crescendo rapidamente se a gente comparar ao restante da população. Como a gente não conseguiu resolver outros problemas sociais, se não nos planejarmos e nos organizarmos, a questão do envelhecimento só vai piorar alguns dos problemas que temos hoje. Um exemplo óbvio é a previdência. Outro, claro, a saúde. Os serviços de saúde não foram pensados para a população mais idosa. Temos um modelo de saúde do século passado, quando o que predominava eram doenças agudas, infecciosas, que eram resolvidas com medicação e que eram autolimitadas. Hoje, a gente tem uma prevalência de doenças crônicas não transmissíveis que exigem um modelo de cuidado que deve ser contínuo, ao longo de toda a vida. Se antes o sistema de saúde tinha que estar preparado para tratar, por exemplo, pneumonia, resfriados e meningites, agora, são doenças como pressão alta e diabetes. Doenças que a gente não trata, a gente controla. A gente não cura pressão alta. O paciente vai se manter uma pessoa com pressão alta, mas controlada. O mesmo acontece com o diabetes.    Agência Brasil: É possível falar em avanços e desafios na saúde do idoso ao longo desses anos?Carlos Uehara: O envelhecimento da população, no Brasil, é heterogêneo. As populações mais envelhecidas, hoje, pelos dados do IBGE, estão no Sul, onde se concentram os maiores índices de pessoas com mais de 60 anos. Essas cidades, daqui alguns anos, vão ter mais idosos que jovens. Em algumas delas, já existe um olhar para os centros dia, que atendem pacientes com demência, com Alzheimer, com demência vascular, entre outros, e que passam o dia realizando atividades para manter sua autonomia e sua independência. Também temos, em algumas localidades, pelo Poder Público, a abertura de instituições de longa permanência para idosos, os antigos asilos. Mas estamos falando de um avanço que não é homogêneo. Em São Paulo, por exemplo, temos isso. Já outros estados ainda precisam desse tipo de política. São algumas iniciativas, em algumas unidades federativas. Mas não é um movimento por igual no Brasil todo. Houve avanço em alguns estados, mas existem muitos outros que não evoluíram nesse sentido.   Agência Brasil: Quais as perspectivas no âmbito da saúde do idoso para os próximos anos?Carlos Uehara: O estatuto trouxe à luz uma população que era muito esquecida nas suas políticas públicas. Ainda hoje, muitos políticos talvez não enxerguem a importância e o porquê cuidar dessa população. Mas o estatuto mostrou para os idosos que eles podem e devem ir atrás de seus direitos e deveres. Um dos desafios são as doenças cardiovasculares. Precisamos de políticas públicas para que a gente consiga controlar melhor os pacientes que têm pressão alta e diabetes. Temos que ir além de conseguir o fornecimento de medicações a preços acessíveis. Cuidar da saúde não é só tomar remédio. Precisamos de locais onde toda a população que envelhece consiga desenvolver atividades físicas com regularidade. Outra questão é possibilitar que a população consiga ter acesso a alimentos mais saudáveis. O consumo exagerado de industrializados, em qualquer faixa etária, não é adequado. É preciso consumir mais produtos in natura, verduras, frutas, legumes. Não é incomum encontrar idosos que passam a vida comendo macarrão instantâneo ou apenas café com leite e pão. É importante lembrar ainda que, com o envelhecimento, aumenta a incidência de doenças neurológicas, principalmente demências. Precisamos pensar em políticas para essa população. E não é só Alzheimer, um dos mais conhecidos e o mais prevalente. Também temos de possibilitar a medicação para controlar a evolução desse tipo de quadro, para controlar algumas alterações comportamentais causadas por essas doenças e possibilitar o acesso a um tratamento multiprofissional.   Agência Brasil: O país está preparado para oferecer esse tipo de atendimento?Carlos Uehara: Temos aí outro desafio: ainda existem muitos profissionais em atuação e que, na sua formação, não tiveram o assunto específico sobre como cuidar do idoso. E ele tem várias peculiaridades. O idoso não é o adulto velho, assim como uma criança não recebe o mesmo cuidado de um adulto novo. É preciso treinar essas equipes que já estão em atuação com conhecimento gerais em gerontologia, para que possam acompanhar essa população. A depressão, por exemplo, tem um quadro diferente em idosos quando comparado a jovens. A equipe tem que estar atenta para identificar esses casos. Não adianta esperar que o idoso fique apático, acamado. Não é assim que a doença se manifesta nessa faixa etária. O quadro de depressão do idoso é atípico, os sintomas são diferentes. As pessoas em outras faixas etárias, normalmente, ficam mais isoladas, chorosas. O idoso deprimido nem sempre apresenta isolamento. Ele perde a vontade de viver, mas segue com a rotina. Também precisamos pensar em equipamentos diferentes no âmbito da saúde. O modelo de hoje, repito, é do século passado, baseado em hospital e médico. Temos que pensar em outros serviços que possam receber essa população. Pensar em ambulatório, hospital de retaguarda, serviços para cuidados paliativos. É preciso ter toda uma rede de atenção, com centros dias, centros de convivência, atendimento domiciliar, cuidadores e instituições de longa permanência.
SP-294. Acidentes com mortes na Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros aumentam 120%   De janeiro a agosto de 2017 e 2018, segundo a Polícia Militar Rodoviária, 5 e 11 pessoas morreram, respectivamente, no trecho que compreende Panorama a Osvaldo Cruzi Da Redação   Mortes por acidentes de trânsito aumentam 120% em trecho regional da SP-294 num comparativo de dois anos (Foto: Lucas Mello/JR) Jornal Regional A rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294) na região de Dracena é uma das principais vias de ligação entre os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul. A pedido do Jornal Regional, a Polícia Militar Rodoviária (PMR) divulgou o balanço do número de acidente com mortes na SP-294 no trecho que compreende Panorama a Osvaldo Cruz. Segundo a PMR, de janeiro a agosto de 2017 e 2018, 5 e 11 pessoas morreram, respectivamente, aumento de 120%. Ainda conforme a corporação, cerca de 90% dos acidentes de trânsito com mortes ocorrem em virtude de falhas humanas, como imprudência, imperícia e negligência. Conforme a PM Rodoviária, o ato de exceder o limite de velocidade, não utilizar o cinto de segurança, ultrapassar em local não permitido pela sinalização, não atentar para as condições de segurança dos pneus, principalmente em dias de chuva e, principalmente, ingerir bebida alcoólica e dirigir, estão diretamente relacionadas aos números de mortes nas rodovias da região da 2ª Cia. de Polícia Rodoviária, que também abrange a Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros. Já em relação às vítimas leves e graves, em 2017, segundo a corporação, foram registrados 98 e 25, respectivamente. Neste ano, ainda conforme a PM Rodoviária, os números de vítimas leves e graves foram 78 e 8, respectivamente. Na maioria dos acidentes de trânsito, o tipo de colisão mais registrado foi o tombamento seguido por capotamento com 34 ocorrências. A Polícia Militar Rodoviária (PMR) informa que o policiamento trabalha diuturnamente com seu efetivo atuando nas mais variadas formas, contribuindo com a segurança pública e, principalmente para que haja segurança viária. Nas suas vertentes de atuação na segurança viária age principalmente no combate às infrações que, comprovadamente, mais causam acidentes, sendo elas o excesso de velocidade com utilização de radares portáteis. Atuamos para coibir a ultrapassagem em local não permitido pela sinalização, fato este que podem gerar os acidentes mais graves quais sejam as colisões frontais. A PM Rodoviária atua para verificar a utilização do cinto de segurança, este importante instrumento que pode salvar muitas vidas, além da utilização dos respectivos dispositivos de retenção para as crianças menores de sete anos de idade. Atua também com foco no pedestre, porque se trata do componente mais frágil, orientando quanto às corretas travessias nas rodovias dentre outras coisas e, por fim, atuamos incisivamente para coibir a direção de veículos por condutores que estejam sob a influência de álcool.
Colisão frontal entre veículos na SP-294 em Tupi Paulista deixa motorista em estado grave     Portalregionali Da Redação   Del Rey ficou completamente destruído após colisão frontal nesta manhã (Foto: Lucas Mello/JR) Na manhã de hoje, 4, por volta das 8h40, a Polícia Militar Rodoviária (PMR) registrou um grave acidente de trânsito, na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), km 664, em Tupi Paulista. Segundo a corporação, o acidente foi registrado como colisão frontal. Ainda conforme a PMR, um homem de 71 anos, morador de Dracena, que conduzia um Del Rey com placas de Panorama estava sentido Tupi Paulista a Santa Mercedes quando ao tentar ultrapassar um Omega com placas de Junqueirópolis em trecho de subida e faixa adicional da pista de rolamento, não conseguiu completar a tempo a ultrapassagem e colidiu de frente com uma caminhonete F 4000 com placas de Adamantina que vinha em sentido contrário. Com o impacto da batida, o Del Rey ficou destruído. O motorista ficou preso nas ferragens e precisou ser socorrido e levado em estado grave pelo Corpo de Bombeiros junto a Santa Casa de Dracena. Já o outro condutor da caminhonete F 4000, um homem de 51 anos, teve apenas ferimentos leves e também foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros. A Polícia Militar juntamente com a Rodoviária desviaram o fluxo de veículos que transitavam pelo trecho para o acostamento e adotaram o modelo “Siga e pare”. Uma equipe da perícia da Polícia Civil esteve no local e um laudo técnico irá apontar as causas exatas do acidente.   SANTA CASA   A reportagem entrou em contato com a Santa Casa de Dracena para saber o estado de saúde do motorista de 71 anos. Porém foi comunicado que não teria nenhuma informação a respeito da vítima.   Outras Imagens:
Gente Dinãmica: Médica promoverá mais uma edição do Pápo de Mulher   Clique aqui.Milena,Meliane e Célia na coluna de hoje.foto VN Neide,Renata ,Ani e Aline no Glamour Mulher.foto VN O dr Luiz Roberto Volpi e sua esposa Adriana da loja Meu Xodó que prepara desfile para este mês.foto VN Valdemir de Castro e Célia excelentes voluntários.foto VN Rose Piffer e Marly Maura no Glamour Mulher.foto VN A advogada Edivânia Cristina Bolonhin na coluna . BOM DIA,GENTE Outubro chegou e com ele  a campanha que todos os anos acontecem sobre a prevenção do câncer de mama. Dracena  neste sentido é privilegiada porque conta com  profissionais da saúde  na área de ginecologia e obstetrícia e especialista também em mastologia,como é o caso do médico,dr Manoel Carlos Felzener.   PAPO DE MULHER A médica, dra Luci Carla Pereira Cuchereave  realiza neste mês de outubro o sempre esperado “Papo de Mulher”, na Clínica Rio Branco em Dracena. Participem!   QUERMESSE A sempre esperada Quermesse da Padroeira,Nossa Senhora Aparecida acontece ao lado da matriz,dias 12 e 13 deste mês. Haverá completo serviço de bar e o tradicional frango assado. Convites podem ser adquiridos na secretária da paróquia.   DESFILE Vale reforçar o convite para este acontecimento bem especial. No dia 19 acontece o desfile da loja Meu Xodó. Mais detalhes pelo telefone( 18) 3822-7752.   TEOLOGIA Um grupo considerável de dracenenses vivenciam  o curso de Teologia. E estão radiantes com o conteúdo do curso.   VESTIBULAR A Faculdade Reges  se tornou  referência nos cursos no segmento de negócios como Administração,Ciências Contábéis e Direito. Para quem pretende graduar-se em um destes cursos o grande lance é fazer logo sua inscrição.O vestibular acontece no dia 21.   REENCONTRO O sábado foi pra lá de especial para um grupo de dracenenses da terrinha e que residem na grande São Paulo,com o Reencontro de Dracenenses. Papo animado, almoço supimpa, música de qualidade e boas lembranças de Dracena.Presidiu a comissão organizadora Maria Maude Barbosa.   EVENTOS Foi sucesso absoluto o Glamour Mulher organizado e promovido pela ACE-Associação Comercial e Empresarial de Dracena. Mas seus dirigentes e colaboradores não param. Já tem suas atenções voltaram para o Natal e Fim de Ano.   VOLUNTARIADO O casal Valdemir de Castro e Célia é um daqueles  casais  que gostam de praticar o voluntariado. Célia já presidiu a Casa da Amizade, a Avapac e  ajuda no servir chá  na Santa Casa. Valdemir já presidiu o Rotary Club de Dracena,foi assistente de governadoria e sempre marcou presença nos eventos de cunha beneficente   É PIQUE Segunda-feira foi é dia de parabéns pra você lá na Unesp de Dracena. Comemorou aniversário Marcela Damasceno.   PARA REFLEXÃO Os que esperam no Senhor renovam suas forças. Isaías 40.31  
Câmara de Dracena aprova criação do Conselho Municipal de Esporte e Lazer e do Dia de Conscientização do Autismo   Projetos foram aprovados por unanimidade durante a 30ª sessão ordinária       Dois projetos de lei foram apreciados e aprovados por unanimidade na 30ª sessão ordinária, realizada nesta segunda-feira, (1º), na Casa de Leis.   Em pauta, estava a discussão e votação única do PL n.° 47, do Poder Executivo, que dispõe sobre a criação, composição, competência e funcionamento do Conselho Municipal de Esporte e Lazer. Esse conselho já havia sido proposto e criado em maio deste ano, através da Lei n.° 4681. No entanto, “nova aprovação é necessária para que haja uma atualização quanto à estrutura dos conselhos instituídos atualmente na Administração Municipal.”   Durante a discussão desse projeto, os vereadores Juninho do Esporte e Milton Polon usaram a Tribuna para defender e apoiar a criação do Conselho, que recebeu votos favoráveis de todos os vereadores.   Logo em seguida, foi a vez de discutir o PL n.° 30, de iniciativa do vereador Kielse Munis, que institui, no âmbito do município de Dracena, o “Dia de Conscientização do Autismo”, a ser comemorado anualmente no dia 02 de abril.   Segundo o autor do projeto, com sua aprovação “a data instituída promoverá oportunidade para mostrar à sociedade que esse público pode ter o seu espaço no mercado de trabalho, nas universidades, nas escolas, nos grupos sociais e em outros lugares que pessoas não autistas já conquistaram.”   O projeto já havia sido aprovado em primeira discussão em sessão anterior e precisava de uma segunda aprovação para ser sancionado pelo Executivo, o que de fato ocorreu. Desta forma, assim que a lei for promulgada, a data passará a integrar o calendário oficial do município e poderão ser realizados “eventos e atividades, por meio de seminários, palestras, murais e panfletagem, voltados à promoção e a conscientização dos direitos dos autistas.”   Além dos projetos, foram apresentados ainda 15 requerimentos e 30 indicações de melhorias para a cidade de Dracena. A próxima sessão ordinária será realizada na segunda-feira (8), com início às 20h, na sede da Câmara Municipal de Dracena, localizada na Rua Princesa Isabel n.° 1635, e transmitida ao vivo pela rádio e TV Câmara no Facebook.       Talita Villalba Assessora de Imprensa