Dracena, Segunda - 30 de Março de 2020

Adamantina tem o primeiro caso suspeito de coronavírus

Caso suspeito é de um homem de 31 anos.Foram colhidos material para exame.

A Secretaria Municipal de Saúde de Adamantina confirmou pouco depois das 18h deste domingo (22) o primeiro caso suspeito de coronavírus (Covid-19) na cidade. É um paciente masculino, de 31 anos. Como preconizado pelo Ministério da Saúde, foram colhidas amostras biológicas do paciente, para exames junto ao Instituto Adolpho Lutz. Só após será possível confirmar ou descartar o caso.  

Segundo o secretário municipal de saúde, Gustavo Taniguchi Rufino, o homem foi mantido hospitalizado, internado na Santa Casa de Adamantina, em isolamento, com quadro de insuficiência respiratória. Ele é morador de outra cidade, e atualmente está residindo temporariamente em Adamantina, onde trabalha para empresa terceirizada.

O secretário municipal de saúde destacou ainda que foram colhidos materiais biológicos para exames, para testes de coronavírus (Covid-19) ou H1N1.   

 

Brasil tem 25 mortes e 1.546 casos confirmados

Segundo a Agência Brasil, dados divulgados neste domingo (22) pelo Ministério da Saúde mostram que o número de mortes em decorrência da covid-19 subiu de 18 para 25 de ontem para hoje. Já o número de pessoas que contraíram o vírus passou de 1.128 para 1546. De acordo com o Ministério, com a nova atualização todos os estados brasileiros possuem casos do novo coronavírus.

A Região Sudeste concentra o maior número de casos (926), seguida da Região Nordeste (231), da Sul (179), da Centro-Oeste (161) e a Região Norte (49).

São Paulo acumula o maior número de casos (631), seguido por Rio de Janeiro (186), Distrito Federal (117), Ceará (112), Minas Gerais (83) e Rio Grande do Sul (73).

 

Em seguida vem o estado de Santa Catarina (57), Paraná (50), Bahia (49), Pernambuco (37), Amazonas (26), Espírito Santo (26), Goiás (21), Mato Grosso do Sul (21), Acre (11), Sergipe (10), Rio Grande do Norte (nove),  Alagoas (sete), Pará (quatro), Piauí (quatro), Rondônia(três), Maranhão, Mato Grosso, Paraíba, Tocantins e Rondônia (dois cada). Amapá e Paraíba (um). Fonte Sigmais  Foto ilustrtiva

IMAGENS