Dracena, Sexta - 25 de Maio de 2018

Após se envolver em acidente de trânsito em rodovia, empresário acaba preso por porte ilegal de pistola

Homem de 34 anos, morador de Lucélia, pagou fiança de R$ 4 mil e foi liberado para responder ao processo em liberdade. Ele disse à polícia que tinha a arma para sua defesa pessoal.

 

 

 

 
Pistola de calibre 380 foi encontrada dentro do Fiat Toro (Foto: Cedida/Polícia Militar Rodoviária)

Pistola de calibre 380 foi encontrada dentro do Fiat Toro (Foto: Cedida/Polícia Militar Rodoviária)

Um empresário de 34 anos, morador de Lucélia, foi preso em flagrante nesta terça-feira (15) por porte ilegal de arma de fogo após se envolver em um acidente de trânsito no km 574,200 da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), em Osvaldo Cruz.

O engavetamento envolveu três veículos e não deixou vítimas feridas. No entanto, durante o atendimento da ocorrência do acidente, a Polícia Militar Rodoviária constatou a existência de uma pistola de calibre 380 dentro de um Fiat Toro, um dos veículos envolvidos na colisão, o que resultou na prisão de seu condutor.

Segundo a Polícia Militar Rodoviária, o Fiat Toro seguia no sentido Osvaldo Cruz–Adamantina e quando o motorista diminuiu a velocidade devido ao trânsito na rodovia outros dois veículos, uma van e um Renault Captur, também conduzidos por homens, acabaram se envolvendo em um engavetamento.

De acordo com a corporação, a pistola de calibre 380 foi encontrada ao lado do banco do motorista, sobre o tapete do condutor, durante a vistoria no primeiro veículo. O motorista alegou que a arma era para sua defesa pessoal, pois já havia sido assaltado algumas vezes. Segundo a polícia, o empresário contou que havia adquirido a arma com nota fiscal pelo valor de R$ 7,3 mil.

A pistola estava carregada com sete munições intactas do mesmo calibre, em um coldre preto.

A polícia informou que o homem não tinha porte de arma e não apresentou registro. Ele foi encaminhado à Delegacia da Polícia Civil, onde acabou liberado para responder ao processo em liberdade após pagar uma fiança arbitrada em R$ 4 mil.

 

G1

IMAGENS