Dracena, Segunda-Feira - 18 de Dezembro de 2017

Foto VN:dra Janaina Cenedese Prudente de Oliveira-

 

Segundo a médica dra Janaina Cenedese Prudente de Oliveira as varizes estão presentes entre 40% a 50% da população adulta e incomoda muito.Nas mulheres grávidas pode chegar entre 50% a 70%,pontua.

Mas que um problema de ordem estética, as varizes causa inchaço,peso nas pernas e desconforto e precisam de tratamento. A dra Janaina comenta ainda que  entre os fatores de risco para o desenvolvimento das varizes estão em permanecer muito tempo em pé ou sentado,predisposição genética,sedentarismo,obesidade,idade e

,tromboze venosa prévia. Ela recomenda também que se notando alguma alteração o ideal é procurar um angiologista ou cirurgião vascular para fazer exames clínicos.

 

Dra Janaina Cenedese Prudente de Oliveira

Consutlório:Avenida presidente Vargas,1015,tel(18)3822-3583-Dracen SP

 

 

 

Por Portal Minha Vida

Doença de pele atinge cerca de 80% da população entre 11 e 30 anos de idade

cne é uma doença comum da pele que provoca espinhas quando os folículos pilosos, que se encontram sob a pele, se tornam obstruídos. A maioria das espinhas aparece na face, pescoço, costas, peito e ombros. Pessoas de todas as raças e todas as idades podem ter acne, entretanto ela é mais comum em adolescentes e adultos jovens. Segundo o National Institute of Arthritis and Musculoskeletal and Skin Diseases (Instituto nacional de artrite e doenças osteomusculares e de pele norte-americano) calcula-se que 80% das pessoas entre 11 e 30 anos tenham espinhas em algum momento. Ainda assim, outras começam a apresentá-las após os 40 ou 50 anos. Acne não é grave, mas pode deixar cicatrizes.

Ninguém sabe exatamente o que provoca esta lesão. É provável que as alterações hormonais, tais como aquelas que ocorrem durante a adolescência ou a gravidez, têm alguma ligação com sua incidência, mas ainda existem muitos mitos sobre as causas da acne. O histórico familiar, por exemplo, pode ter relação com o aparecimento de espinhas ou não. Se a sua mãe ou seu pai tinham muitos problemas com acne, provavelmente você pode ter também. "Entretanto, o fator genético não é determinante", explica o dermatologista do Hospital Albert Einstein, Mário Grinblat. 

O sistema imunológico também desempenha um papel. Algumas pessoas são sensíveis às bactérias que ficam presas no interior do folículo piloso, sendo mais propensas à inflamação que causa a espinha. Na maioria das pessoas a acne tende a desaparecer até os 25 anos, mas isso pode continuar por muito tempo na vida adulta. "Casos de lesões na terceira idade são cada vez mais comuns e refletem o caos da vida moderna: estresse e preocupação aumentam a secreção sebácea de qualquer indivíduo", completa. 

Portanto, o estresse não causa acne, mas pode piorá-la. Outros motivos que muitas vezes podem piorar o quadro são: uso de maquiagem ou protetor solar oleoso, óleo bronzeador e produtos para o cabelo sem enxágue, alterações hormonais durante a menstruação, contraceptivos orais e alguns medicamentos, além de espremer ou molestar as erupções na pele e esfregá-las com força. 

Com frequência se culpa o chocolate e alimentos gordurosos, mas na maioria dos casos há pouca evidência de que a comida tenha algum efeito sobre a acne. Outra crença comum é a de que a pele suja pode favorecer o aparecimento de lesões, mas saiba que cravos e espinhas não são causados pela sujeira. Abaixo estão algumas maneiras de cuidar da pele e conviver com a acne numa boa: 

- Lave a pele suavemente e sem exagero 
Ainda que ajude a remover impurezas como o pó e a oleosidade dos poros, lavar o rosto em excesso pode levar à secura e irritação, ocasionando mais erupções. É aconselhável que você evite esfregar a pele do seu rosto, pois isso pode irritar a pele. Como regra geral, lavar o rosto duas vezes ao dia com sabão neutro e exercícios na água em um movimento circular e enxugue quando você está feito.  

Evite tocar sua pele 
Espremer uma espinha pode aparentar que tenha desaparecido temporariamente, no entanto, removê-la pode fazê-la ficar por mais tempo. Quando você aperta e tenta extrair uma espinha, pode estar empurrando ainda mais profundamente as bactérias para dentro da pele, causando inchaço e irritação e cicatrizes vermelhas ou marrons

 

Faça a barba com cuidado 
Se você usa lâmina, certifique-se de que é afiada e não está enferrujada. Lave o rosto com água e sabão antes de colocar o creme de barbear, isso vai ajudar a amaciar a barba. Raspe suavemente e somente quando necessário; 

- Evite ficar no sol 
Muitas medicações para acne podem causar queimaduras em algumas pessoas. Estar ao sol por muito tempo pode causar rugas e aumentar o risco de câncer de pele. Embora um bronzeado possa, temporariamente, mascarar as espinhas, o sol pode causar ressecamento e irritação da pele resultando em sucessivos surtos de acne no futuro; 

- Lave o cabelo regularmente 
Se você tem cabelos oleosos, deve lavá-los todos os dias. 

 

 

 

5 terapias alternativas que ajudam a aliviar dor nas costas / Foto: Thinkstock

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% da população mundial terá um episódio de dor nas costas ao menos uma vez na vida. As razões para desenvolver esse incômodo são muitas, como traumas, má postura, inflamações na coluna entre outras. E, muitas vezes, o tratamento da dor é baseado em atividade física, realinhamento postural e até mesmo com o uso de alguns medicamentos. Mas a boa notícia é que também é possível reduzir a dor nas costas com algumas terapias alternativas (e eficazes!). Estas que ainda são um pouco desconhecidas por boa parte da população. E o melhor: algumas delas já têm seus benefícios bem avaliados pela ciência.

 

A mais conhecida destas terapias talvez seja a acupuntura, que pode trazer inúmeras vantagens no tratamento para alívio de dores nas costas. A prática tem origem na medicina tradicional chinesa e introduz agulhas em pontos específicos do corpo que concentram terminações nervosas, ou seja, em pontos sensíveis. Dessa forma, o corpo reconhecerá as agulhas como microlesões e trabalhará para repará-las, o que causa mais irrigação sanguínea na região agulhada. Em seguida, o cérebro libera substâncias responsáveis por sensações de relaxamento, como serotonina ou endorfina, para equilibrar o funcionamento do corpo.

acupuntura é reconhecida desde 1995 no Brasil como especialidade médica. Por aliviar a ansiedade e a dor, explica a médica acupunturista Telma Mariotto Zakka, a acupuntura é amplamente utilizada também na TPM (tensão pré-menstrual), em quadros de depressão (complementando o tratamento medicamentoso) e em procedimentos de fertilização in vitro, por exemplo. Sem contar nos casos de alívio de dores e tensões musculares. Já o shiatsu é parecido com a acupuntura, só que não utiliza agulhas. Originada no Japão, a terapia usa os meridianos [canais de energia] pressionando essas regiões com os dedos, com o objetivo de aliviar as dores e as tensões nos músculos.

Outra prática mais conhecida é a ioga. "Ela desenvolve o tônus muscular, alonga a musculatura, dá agilidade, além de ampliar a capacidade pulmonar e fortalecer o sistema cardiovascular", explica a professora de Yoga Integral Wal Nunes. O pilates também é outra escolha que pode auxiliar no tratamento de dores nas costas. "O pilates aumenta o equilíbrio do tronco e melhora a postura. Se a pessoa apresenta dores na coluna, o método ajuda porque fortalece os músculos que estabilizam a coluna", explica a PhD em Fisioterapia Eliane Coutinho, membro da Pilates Method Alliance (PMA) nos Estados Unidos. Ela, atualmente, desenvolve também uma pesquisa de pós-doutorado em "Método Pilates" na Universidade de São Paulo (USP).

De todas as terapias listadas, o reiki, criado no Japão na década de 1920, se diferencia porque não utiliza força física. A ideia, nessa prática é que a energia que "sai" das mãos do terapeuta reikiano trabalhe os pontos que o paciente está precisando. Segundo os reikianos, essa energia limpa e reativa as células, dissolvendo bloqueios energéticos no corpo. Para quem sente dores nas costas, por exemplo, a imposição das mãos do terapeuta pode aliviar os incômodos.

 

Fonte;Tempo de mulher

 

 

  • Páginas :
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • »
  • Última
  • Publicidade
    © 2013 | Valdomiro Nunes | Todos os Direitos Reservados
    Desenvolvido por: abcRede Telecom